TV francesa paga US$ 160 milhões


Rede TF1 fechou com o Grupo Kirch contrato de transmissão exclusiva
REALI JÚNIOR
Correspondente

PARIS - Depois de muito relutar, a principal emissora privada da França, a TF1, concluiu um acordo com o grupo alemão Kirch, garantindo a exclusividade para a transmissão das partidas da Copa do Mundo de 2002 e das 24 principais partidas da Copa de 2006, na Alemanha. O grupo francês acabou fazendo um investimento inferior ao de emissoras de outros países europeus: pagou US$ 160 milhões. O Japão está pagando a mesma quantia da emissora francesa. A TF1 pretende utilizar suas filiais Eurosport e LCI para retransmitir as 64 partidas da Copa de 2002.

Na Copa da França, a Fifa obteve apenas US$ 90 milhões vendendo os direitos de retransmissão para as televisões de todo o mundo. Só com as televisões de três países europeus, ZDF e ARD, da Alemanha; BBC e ITV, da Inglaterra; e TF1, da França, o Grupo Kirch recolheu US$ 720 milhões. No conjunto dos países da América Latina, faturou US$ 850 milhões. No Brasil, a exclusividade foi da Rede Globo, que pagou US$ 220 milhões.

Para os analistas financeiros, o contrato assinado pelo Grupo TF1 não será rentável, mesmo se a França repetir a campanha da última copa, tornando- se bicampeã mundial. Esse prognóstico é em razão dos horários desfavoráveis das partidas também na Europa. A previsão é que o mercado publicitário em 2002 será apenas morno, apesar de a Copa do Mundo se constituir num "mais". Isso explica o fato de as ações do Grupo TF1 terem registrado baixa de 1,7% após a assinatura do contrato.