Adidas diz que irá se tornar líder mundial do mercado esportivo

Autor: Gerhard Schneibel (md)
Revisão: Carlos Albuquerque
Publicada em 12/11/2010

www.dw-world.de

Großansicht des Bildes mit der Bildunterschrift: Adidas quer sair da sombra da principal concorrente

Segunda no mercado mundial de artigos esportivos, a alemã Adidas afirma estar pronta para superar a eterna rival Nike e, até 2015, tomar a liderança da americana. O mercado dos EUA é fundamental para realização da meta.

 

Depois de enfrentar um ano difícil em 2009 e ter apostado todas as suas fichas na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, a gigante alemã de artigos esportivos Adidas avançou sua cota de lucros e agora planeja superar o desempenho da arquirrival Nike, líder do mercado de artigos esportivos.

A Adidas quer crescer mais rápido que a companhia norte-americana e aumentar seu faturamento entre 45% e 50%, em relação a 2009, tendo como meta alcançar vendas anuais no valor de 17 bilhões de euros até 2015.

"Esperamos que essa taxa de crescimento mais acelerado nos leve a fundamentar nossa liderança no mercado em um momento futuro", afirmou à Deutsche Welle um porta-voz da Adidas.

Nike também avança

A Nike, entretanto, está progredindo em suas próprias metas. A empresa espera gerar uma receita de 19,2 bilhões de euros até 2015.

Nos primeiros nove meses de 2010, a Adidas cresceu principalmente nos Estados Unidos, China e Rússia, de acordo com a porta-voz da companhia. A maior parte deste crescimento foi gerada pelos departamentos esportivos, de lifestyle e de moda, assim como pela marca Reebok, adquirida em 2006 pela empresa alemã.

A Adidas mantém um orçamento de marketing consistente, em que são investidos entre 13% e 14% do faturamento total. A companhia, sediada no estado da Baviera, sul da Alemanha, planeja agora lançar a cada duas semanas modelos novos de roupas para adolescentes, além de iniciar uma estratégia mais agressiva para seduzir o público jovem pela internet, através de redes sociais.

De acordo com Matt Powell, analista da SportsOneSource, empresa especializada em marketing esportivo, os EUA representam o principal mercado tanta para a Adidas como para a Nike.

EUA são metade do mercado global

"Os Estados Unidos representam cerca da metade do mercado mundial de calçados e roupas esportivas", afirmou à Deutsche Welle. "Então, você tem os Estados Unidos contra o resto do mundo, digamos assim. E há, por outro lado, alguns mercados que estão crescendo rapidamente, especialmente a China. Mas que não chegam a ofuscar os Estados Unidos", acrescentou.

Bildunterschrift: Großansicht des Bildes mit der Bildunterschrift:  Empresa alemã apostou na Copa do MundoPowell também disse que tanto Adidas como Reebok vinham perdendo parcela de mercado na área de calçados até muito recentemente. "Realmente acho que parte das dificuldades que a Adidas tem nos EUA se deve ao fato de a empresa não ter uma ideia clara do que o consumidor norte-americano realmente quer", afirmou.

 "Mas penso que a Adidas está fazendo um trabalho bem melhor hoje do que há cinco anos", observou o analista, comentando que o público americano está mais interessado no lado fashion do esporte. Segundo ele, nos EUA o mais esportivo dos calçados não é necessariamente usado para se praticar esportes.

Crescimento na América do Norte e China

Algumas das principais notícias do mais recente balanço trimestral apresentado pela empresa alemã incluem um crescimento de cerca de 10% do faturamento da marca Adidas e um aumento de 14% nos negócios da marca Reebok. O faturamento geral da companhia no terceiro trimestre do ano cresceu em todas as regiões, com destaque para os 14% alcançados na América do Norte e os 9% de crescimento na China.

Powell acredita que a Adidas tenha possibilidade de crescer mais rápido do que a Nike nos próximos cinco anos. "Historicamente, os números diriam que isso é possível. Entretanto, este é um caminho bastante íngreme", observou.