São Paulo inaugura buffet infantil no Morumbi e busca patrocínio

Carlos Padeiro

UOL

02/08/2010

O departamento de marketing do São Paulo inaugurou na noite desta segunda-feira um buffet infantil no anel térreo do Morumbi. O espaço de 1,5 mil m², com vista para o campo, faz parte do Morumbi Concept Hall e tem como função aumentar a receita do clube com o estádio.

Agora, o marketing tricolor planeja fechar mais um patrocínio pontual e explorar a participação da equipe nas semifinais da Copa Libertadores. O objetivo é igualar e até superar, nos próximos meses, a receita obtida no ano passado com a LG – aproximadamente R$ 18 milhões.

“Estamos conversando, porque um patrocínio, mesmo que pontual, tem de ser bastante vantajoso ao clube. Na quinta teremos um jogo de TV, o jogo do ano para o São Paulo, e defendo essa ideia de valorização da camisa. Depois quem decide é o Juvenal [presidente Juvenal Juvêncio]”, informou o vice-presidente de marketing Julio Cesar Casares.

A ideia é chegar a um acordo com alguma empresa antes de quinta-feira, dia em que a equipe do técnico Ricardo Gomes encara o Internacional e precisa vencer por dois gols de diferença para garantir vaga na final do torneio continental.

Após a saída da multinacional sul-coreana, em janeiro, o São Paulo assinou contratos temporários com Locaweb, Hypermarcas, Grupo Aché e Bombril e faturou cerca de R$ 12 milhões em patrocínios. No início da temporada, Juvenal Juvêncio disse que a ideia era chegar a R$ 40 milhões anuais, entretanto não surgiram propostas desse porte.

“Claro que todo clube precisa de dinheiro, mas o Morumbi nos dá essa vantagem de negociar com mais precisão o patrocínio. Se não atingir o que almejamos, por mim, não fecha”, justificou Casares.

O São Paulo fatura com outros empreendimentos dentro do seu estádio, como loja de material esportivo, bar, livraria, camarotes, o buffet infantil inaugurado nesta segunda e, futuramente, uma academia.

Além disso, os shows realizados no Morumbi em 2010 podem dar aos cofres tricolores R$ 10 milhões. Metallica, Beyoncé e Coldplay já passaram pela casa são-paulina e, no segundo semestre, será a vez de Jon Bon Jovi, Rush e, provavelmente, Black Eyed Peas.