Corinthians acerta renovação com a Nike

Agencia Estado

Marcel Rizzo

13/02/2009

A diretoria de marketing anunciou nesta sexta-feira a renovação do contrato com a Nike por um valor que pode chegar anualmente a R$ 16,5 milhões - a quantia é três vezes maior do que o contrato atual, que vence em dezembro. Como comparativo, o São Paulo recebe da Reebok R$ 15 milhões e a Adidas paga ao Palmeiras R$ 9,2 milhões por temporada. A empresa norte-americana fornecerá o material esportivo até 2014 e adiantará em março R$ 11 milhões. Este valor será abatido nos cinco anos de acordo e servirá para o clube pagar dívidas, entre elas o direito de imagem de parte do elenco, atrasado por causa da falta de acerto com um patrocinador para o uniforme.

O contrato prevê R$ 8 milhões pela exclusividade no fornecimento; R$ 3,5 milhões de garantia mínima de recebimento de royalties (18% por produto vendido) e mais R$ 3,5 milhões de material esportivo. O R$ 1,5 milhão restante é de projetos de marketing que incluem Ronaldo. Ele é patrocinado pela empresa e foi quem reatou os parceiros, que viviam às turras. O contrato, na visão da diretoria, pode valorizar o patrocínio majoritário da camisa. Na quinta à noite, em festa de lançamento do cruzeiro do centenário, o presidente Andrés Sanchez dizia a amigos estar perto de acertar com um supermercado por R$ 30 milhões. O Carrefour foi citado. O anúncio da Nike gerou polêmica porque foi feito um dia antes da eleição para presidente, que será realizada neste sábado. Os candidatos de oposição dizem que foi eleitoreiro. A situação alega que divulgou porque assinou o contrato.