Filosofia de vida e conceito de vestuário nos esportes


Webventure - Cristina Degani - 27/08/06

Introdução


Direto da Adventure Fair - Os esportes ao ar livre com regras mais flexíveis e tendo o tempo desafio e não como limite, como são os esportes tradicionais (vôlei, basquete, tênis, golfe e principalmente futebol) são a tendência do futuro, segundo Luiz Makoto Ishibe, empresário e atleta de 46 anos, que fez palestra ontem na Adventure Sports Fair sobre o futuro do esporte e as tecnologias de alta performance.

A palestra foi realizada no estande do Go Outside Adventure Congress, na Bienal do Ibirapuera, em São Paulo. A feira termina hoje e pode ser visitada até as 20 horas.

Não será o fim dos esportes de quadra, nem do milionário futebol, que atrai investidores em todo o mundo, como a Nike - que veio da corrida de rua, dos tênis com solado waffle - que investiu no esporte e recebe atualmente o mega retorno de marca desde então. Mas deve haver um desintesse crescente no futuro na prática deles, segundo o palestrante.

Makoto, que tem conquistas e grandes feitos em Montanhismo, é praticante de mountain bike, e competiu nas principais provas de corrida de aventura do Brasil. Em 1999, competiu no Eco-Challenge Patagônia.

Por circular entre os mais variados esportes de aventura e por estudar desde cedo os materiais e tecnologias que são fabricados os principais equipamentos, acessórios e vestuário para prática esportiva, Makoto é um mestre no assunto e um dos principais pensadores de tendências esportivas no país, em se tratando de esportes extremos e ao ar livre.

Conceito - A palestra foi uma verdadeira aula de conceito de prática esportiva e tecnologias para alta performance. Makoto mostrou que mesmo o futebol sendo o maior cliente dos investimentos em marketing esportivo, o futuro pode ser mais “livre”, pois a filosofia de vida das pessoas, que primam por qualidade de vida, bem-estar físico e mental, vai direcionar os esportes.

Na opinião dele, as corridas de rua, que crescem cada vez mais, é o melhor termômetro dessa tendência. “Uma criança que pedala mountain bike ou anda de skate não vai entender porque o coleguinha está num espaço pequeno e delimitado jogando basquete, cheio de regras e tempo fixo”, explica Makoto. “O skate por exemplo, não é visto ainda como esporte por muitas pessoas, principalmente pelos dirigentes esportivos; para muitos é apenas uma manifestação de rebeldia”.

O empresário diz ainda que os grandes eventos de esportes extremos, principalmente aqueles os apoiados pela Red Bull e divulgados pela ESPN, são aqueles que mostram a tendência do esporte, “porque conciliam o interesse do atleta, dos patrocinadores, dos espectadores, etc. É um ambiente de coleguismo e não de desavença, em que todos trabalham pelo esporte”.