Coca é marca mais ligada à Copa no país, diz pesquisa

Adriana Mattos - uol.com.br

15/06/2006

Adidas, patrocinadora oficial, é menos lembrada que a Nike, que veste a seleção

No mundo, empresa de refrigerantes fica em segundo lugar, mostra levantamento realizado pela Global Market Insite

Coca-Cola, Nike, Adidas e MasterCard são, nessa ordem, as marcas apontadas pelos brasileiros como aquelas ligadas diretamente à Copa do Mundo da Alemanha, mostra pesquisa com 30 mil pessoas em 12 países. Detalhe: a Nike, segundo nome mais citado no levantamento -numa lista de patrocinadores oficiais com 32 empresas-, não é patrocinadora do campeonato -apenas da seleção brasileira.
A Adidas, sua concorrente direta, patrocinadora do Mundial e fornecedora das seleções alemã e francesa, foi lembrada por 44% dos brasileiros e ficou na terceira colocação. Ela é a fornecedora da bola oficial "Teamgeist" ("Espírito de Equipe"), usada no torneio. Já a Nike é citada por 59% no Brasil.
Esses dados estão em levantamento publicado neste mês pela GMI (Global Market Insite), empresa de pesquisas de mercado, que aponta diferenças nos resultados entre países.
Nos EUA, onde 851 pessoas foram ouvidas, apenas 15,77% dos entrevistados citaram a Coca. No Brasil, entretanto, a marca é lembrada por 64%. A empresa de bebidas deve investir no Brasil neste ano R$ 750 milhões, e estima-se que cerca de R$ 100 milhões tenham sido gastos em mídia de janeiro a junho no Brasil, apurou a Folha. Apenas R$ 45 milhões foram desembolsados até março, segundo ranking do Ibope Monitor. Oficialmente, a empresa não comenta os dados.
Várias companhias colocaram a mão no bolso para patrocinar o evento ou ligar a marca à disputa esportiva. A Philips é uma das patrocinadoras oficiais, mas aparece em nono lugar entre os nomes mais lembrados no Brasil. No mundo, a posição é a mesma. A Philips mundial gastou 100 milhões (R$ 286 milhões) em marketing para a Copa 2006.
Numa análise global, entre os mais de 30 mil entrevistados pela GMI, a marca líder, identificada pela maioria nos 12 países, é a Adidas (42,53%), seguido pela Coca-Cola (38,14%)
Em pesquisa da GMI com 2.800 brasileiros, 97,25% utilizarão a TV para se informar -a maior participação é na Argentina (97,86%). O jornal aparece em segundo (50,50%), seguido da internet (49,61%). A fofoca de escritório, com a troca de informações no local de trabalho, é o local favorito para o debate por 23% no país.