Mercado europeu de produto esportivo bate recorde em 2005

10/03/2006 - Agência Estado

A venda de camisetas, artigos com o símbolo dos clubes e outros apetrechos está gerando bilhões de dólares aos times mais ricos do mundo. Um estudo publicado hoje mostra a força do marketing no futebol europeu e afirma que os torcedores gastaram, em 2005, mais de 7 bilhões de euros em camisas e outros artigos de seus clubes. Segundo o levantamento da agência SPORT+MARKT´s Football Monitor, o dinheiro movimentado no ano passado bateu todos os recordes. Para os analistas que realizaram a pesquisa, mercados como o Brasil e a Argentina ainda são sub-explorados no que se refere à venda desses artigos.

Mesmo em crise, o Real Madrid foi quem mais conseguiu vender produtos esportivos, seguido pela Juventus, atual campeã italiana. Camisas e outros artigos do Barcelona, de Ronaldinho Gaúcho, e do Milan, de Kaká, seguem de perto os maiores vendedores da Europa. Curiosamente, a maior parte das vendas do Real Madrid não ocorre na Espanha. Mais da metade do lucro da comercialização de artigos da equipe de Zidane, Ronaldo e Beckham ocorrem fora de seu próprio mercado. Para os analistas, esse fenômeno pode ser explicado pela manutenção de sua imagem de força em vários locais do mundo, apesar do fraco desempenho do time no Campeonato Espanhol. Tanto o Real como a Juventus venderam artigos, em 2005, para mais de oito milhões de pessoas. Mas 75% dos produtos da equipe italiana foram para o mercado do país onde o time de Turim atua.

Entre os torcedores que mais gastam estão os ingleses. Em média, um torcedor na Inglaterra gastou mais de 180 euros em artigos de seu time preferido. No total, os clubes ingleses arrecadaram 2,7 bilhões de euros com essas vendas. Os torcedores do Arsenal, Manchester e Chelsea são seguidos pelos alemães, com 1,7 bilhão de euros, além de franceses, espanhóis e italianos.

Cachecóis para o inverno europeu e camisetas são os artigos mais populares. Cerca de 35% dos torcedores possuem um ou outro artigo. Pelo menos 40 milhões de torcedores compraram camisas de seus times no ano passado, um mercado que atrai cada vez mais o interesse das empresas. O levantamento também indica que pessoas com mais de 40 anos gastam mais nesses artigos que os jovens. Em média, um torcedor europeu gastou 142 euros com seus clubes.