Pan-Rio: Aberto o caminho para construção do Complexo Esportivo do Autódromo

 

30 Agosto de 2005

Agência Placar

RIO DE JANEIRO - O Comitê Organizador dos Jogos Pan-americanos Rio 2007 (CO-RIO), o Consórcio Rio Sport Plaza - vencedor da licitação para a construção do Complexo Esportivo do Autódromo de Jacarepaguá - e a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro assinaram, nesta terça-feira, contrato particular de cessão do direito de uso dos nomes (naming rights) das instalações esportivas do Complexo do Autódromo.

'Com isso, está aberto o caminho para viabilizar a construção do Complexo Esportivo do Autódromo, que era motivo de preocupação tanto da ODEPA como do CO-RIO', afirmou Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro e do CO-RIO.

Na última sexta-feira, dia 26, em reunião com o presidente da ODEPA, Mario Vazquez Raña, o prefeito do Rio, Cesar Maia, havia se comprometido a apresentar uma solução para esta pendência até o dia 1º de setembro. 'O Prefeito Cesar Maia, mais uma vez, agiu proativamente buscando uma solução em defesa dos Jogos Pan-americanos Rio 2007', ressaltou Nuzman.

Pelo contrato, o Consórcio Rio Sport Plaza, que recebera da Prefeitura do Rio de Janeiro os direitos de explorar o Complexo Esportivo do Autódromo por 50 anos, repassa ao CO-RIO exclusivamente o direito de uso dos nomes pelos quais serão designados o Complexo Esportivo, a Arena Multifuncional e o Parque Aquático - estes dois últimos integram o Complexo Esportivo do Autódromo. A venda deste direito de uso dos nomes está estimada no contrato em R$ 279.500,00 (duzentos e setenta e nove milhões e quinhentos mil reais). Este direito passa a integrar o programa de marketing dos Jogos Pan-americanos Rio 2007.

Porém, também pelo contrato, foi dado ao Consórcio Rio Sport Plaza o prazo de até 31 de março de 2006 para concluir negociações que já tenha iniciado, sem qualquer participação do CO-RIO, para a venda deste direito do uso dos nomes.

Caso o Consórcio Rio Sport Plaza não consiga concluir essa venda até 31 de março de 2006, nem o CO-RIO consiga fazê-lo até 31 de agosto de 2007, a Prefeitura do Rio de Janeiro se compromete a adquirir este direito, podendo, então, explorar comercialmente os nomes do Complexo Esportivo, da Arena Multifuncional e do Parque Aquático do Complexo do Autódromo, pelo valor de R$ 279.500,00 (duzentos e setenta e nove milhões e quinhentos mil reais).

Em qualquer das soluções adotadas, o CO-RIO não terá ônus nem lucro: caso venda o direito ao uso dos nomes, o valor será aplicado no pagamento ao Consórcio.