Globosat traça perfil do público da TV paga

 

Globosat traça perfil do público da TV paga

16 de março de 2005, Estado de São Paulo

A empresa encomendou uma pesquisa que define sete grupos: os bem informados, as mulheres atuais os ligados, as descoladas, as dedicadas, os boa gente e os absolutos

São Paulo - Quem assiste à TV paga? Os bem informados, as mulheres atuais os ligados, as descoladas, as dedicadas, os boa gente e os absolutos. Eles constituem os sete grupos identificados pela pesquisa realizada a pedido da Globosat pelo instituto Ipsos Marplan.

Com um claro objetivo de otimizar as ações de marketing no universo da publicidade, a Globosat, empresa das Organizações Globo que possui 21 canais pagos, apresentou hoje o perfil deste consumidor ao mercado publicitário e à imprensa, em coletiva no Hotel Unique de São Paulo.

A Marplan considerou o universo de assinantes equivalente a 12,9 milhões de pessoas em 3,7 milhões de residências e ouviu, entre janeiro e setembro de 2004, um total de 6.918 pessoas com idade acima de 13 anos que têm TV por assinatura em casa, em São Paulo, Rio, Porto Alegre, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Curitiba, Brasília e Fortaleza.

As categorias das mulheres chamadas de dedicadas e dos homens denominados boa gente ficaram ambas com 18% do total. As primeiras são donas de casa, casadas, sem renda própria, conservadoras, que gostam de ficar em casa, assistir a novelas, programas femininos, seriados, filmes. Seus semelhantes são os boa gente, homens com mais de 25 anos, casados e chefes de família, que gostam do lazer em casa, reunindo amigos e parentes para um bom churrasco e seu programa preferido é esporte de todo tipo e o noticiário de esporte. São conservadores: 63% acreditam que as mulheres estão mais aptas para os serviços domésticos do que para trabalhar fora.

Empatadas com 16% estão as categorias das mulheres atuais e do homem bem informado. Elas têm entre 25 e 49 anos, são formadoras de opinião, estão abertas às novidades, à estética e finanças pessoais. Assistem aos noticiários, programas de entrevistas, viagens, música, moda, beleza e culinária. Entre os bem informados estão os homens de alta escolaridade, leitores de livros, ligados em política e economia, gostam de filmes com legendas, notícias, documentários e são os mais desinteressados em programas de auditório e policiais.

As descoladas têm entre 13 e 17 anos e são consumistas. Seu objeto de consumo é o celular. Na TV, assistem clipes, seriados, minisséries, vida das celebridades e programas infantis.

O homem jovem é o ligado, que gosta de esporte radical e cujo sonho de consumo é o automóvel. Diante da TV, assistem aos clipes musicais, humorismo e eventos esportivos.

O último e menor grupo é o dos absolutos, que reúne mulheres e homens entre 18 e 49 anos, com escolaridade superior, opinião formada, gostam de jantar fora, ler livros, viajar nos finais de semana e fazer ginástica nas academias. Na TV, assistem a documentários, programas culturais, filmes policiais e esportes.