Lemon Bank: constrangimento na negociação

Lemon Bank: constrangimento na negociação

Wagner Vilaron - O Estado de São Paulo - 31/10/2003


São Paulo - Aquilo que nasceu como idéia capaz de auxiliar Corinthians e Palmeiras a minimizarem suas respectivas crises financeiras e reforçarem seus elencos sucumbiu às vaidades e à falta de profissionalismo do meio esportivo. A negociação do Lemon Bank com os dois mais tradicionais clubes de São Paulo resumiu-se a uma sucessão de constrangimentos e "saias-justas" para todos os envolvidos. Serviu também para evidenciar o quão embrionário e frágil ainda é o universo do marketing esportivo no País.

O maior abalo foi provocado no Parque Antártica. O desenrolar da situação mostrou que o departamento de marketing do Palmeiras é inoperante, mal informado e mantém relacionamento distante do presidente Mustafá Contursi. Um exemplo claro ocorreu na tarde de terça-feira. Enquanto o diretor de Marketing do Lemon Bank, Mauro Motoryn, confirmava à Agência Estado que havia recebido proposta do Palmeiras - "Acabei de recebê-la. Está sobre minha mesa e só não li tudo ainda porque estou concluindo a nota oficial à imprensa" -, o responsável pelo marketing palmeirense, Patrice Rosembaum, desconhecia o fato.

Fogo cruzado - Enquanto isso, representantes da SMA (empresa de Carla Dualib, neta do presidente do Corinthians, Alberto Dualib) e do Lemon Bank, que até segunda-feira discutiam harmoniosamente a possibilidade de parceria, passaram a trocar farpas. Um lado acusa o outro de ter "vazado" a informação. Conclusão: embora nenhum dos lados seja responsável pelo fato, a polêmica evidenciou que não existia clima de confiança entre os negociadores.

Por meio da assessoria de imprensa, Motoryn afirmou que tem ordens para não se pronunciar mais sobre o assunto. Já pessoas próximas a Carla Dualib garantem que a executiva está bastante nervosa e aborrecida. "O pior é o clima de desconfiança que gera nas outras empresas com as quais ela (Carla) também está negociando." Entre elas estão Pizza Hut e Itaú.