Imagem está valendo ouro

Segunda-feira, 22 de setembro de 2003 - Jornal da Tarde


A empresa que cuida da administração de sua carreira calcula em 200% a valorização da imagem no mercado publicitário graças a o sucesso na Itália

O sucesso de Kaká na Itália vale 200% a mais do que o seu sucesso no Brasil.

A estimativa é de Frederico Pena, diretor de vendas internacionais da Traffic, que também é o responsável pela divisão "Talentos" da agência de marketing esportivo, que cuida da parte comercial da carreira do meia do Milan e também da de Carlos Alberto Parreira, Robinho e Luís Fabiano. "Para simplificar, posso dizer que o número continua o mesmo, mas a moeda muda."

Ou seja: a discussão de novos contratos de publicidade para o jogador agora é feita em dólares e não mais em reais.

Mas antes que o valor de sua imagem dê esse salto será preciso ele se firmar na Itália para convencer o mercado publicitário de que atingiu uma nova dimensão. "O começo dele por lá está sendo melhor do que o esperado, mas o mercado publicitário é conservador, não é tão imediatista. Acho que vai demorar uns dois meses para fecharmos novos contratos para o Kaká. No momento, a fase é de estudos. O mercado está esperando para ver se ele continuará evoluindo."

Pena avalia que a cautela do mercado publicitário também tem a ver com o período ruim que Kaká teve no primeiro semestre, quando ficou 45 dias sem jogar e foi vaiado em algumas partidas.

O executivo diz que duas empresas brasileiras estão negociando para fechar contrato com Kaká. Ele garante que esses acordos já estariam assinados se o craque tivesse continuado no São Paulo. Com sua transferência para o Milan, surgiram dois obstáculos: o preço ficou mais salgado e tornou-se complicado encontrar uma brecha na agenda do jogador para a gravação de comerciais e participação em eventos publicitários. "Se o Kaká estivesse aqui, seria muito mais fácil para as empresas contarem com ele em ações de marketing."

A Traffic comercializa a imagem de Kaká desde janeiro e, segundo Frederico Pena, o contrato é por tempo indeterminado. "Vamos continuar juntos enquanto ele estiver satisfeito. O vínculo pode ser rescindido a qualquer momento, sem problema nenhum."

A empresa negocia contratos para o jogador no mundo todo, aproveitando sua estrutura de contar com escritórios nos Estados Unidos e na Holanda. "Temos clientes estrangeiros, como Nokia, Samsung e Toyota, por exemplo. E quando tínhamos contrato com o Ronaldinho cuidávamos exclusivamente da imagem dele fora do Brasil. A comercialização do Kaká não mudou nada, o que mudou foi a administração do seu dia a dia." Quando o meia jogava no São Paulo, havia um staff que ficava 24 horas por dia à sua disposição. Na Itália, isso não é possível. "Teremos uma reunião com o Wagner Ribeiro (procurador do atleta) e o Bosco (pai) para reavaliar essa situação."

Kaká tem contrato com a Adidas e o Guaraná Antártica até 2006 e com a Telefônica até o fim do ano. Além disso, tem um acordo de licenciamento para associar sua imagem a produtos Tilibra e uma permuta com a grife Armani para usar roupas da marca. Tinha contrato com a LG até o Dia dos Pais e está em estudo um acordo com a empresa para uma campanha no Natal. Os valores são mantidos em sigilo pela Traffic e pelas empresas.