Rhumell deixa Palmeiras após 10 anos

Rhumell deixa Palmeiras após 10 anos

Quinta-feira, 16 de janeiro de 2003 - O Estado de São Paulo


Pouso Alegre - Durou quase 10 anos o casamento entre o Palmeiras e a Rhumell, com quem o clube tinha contrato para a distribuição de materiais esportivos. O presidente Mustafá Contursi achou melhor rescindir o vínculo, que terminaria no fim do ano, principalmente por causa de comentários de conselheiros da oposição e de torcedores de que ele tinha parte na empresa.

O Palmeiras está muito próximo de fechar acordo com a multinacional italiana Diadora, que pagará aproximadamente US$ 1,2 milhão por ano. A inglesa Umbro também está na briga, mas "corre por fora". Pessoas da oposição garantem que a Umbro está oferecendo mais que a Diadora e que o Palmeiras estaria fazendo mal negócio ao fechar com o grupo italiano.

A diretoria nega veementemente. "Primeiro, ainda não fechamos com a Diadora, estamos estudando uma série de propostas. E depois, não vamos levar em conta apenas o dinheiro, mas também o projeto oferecido pela empresa", explicou Patrice Rozenbaum, diretor de Marketing do Palmeiras.

A Rhumell e o Palmeiras farão uma rescisão bilateral. Portanto, ninguém precisará pagar multa. Os indícios de que a distribuidora está saindo do Palmeiras são percebidos na pré-temporada do time, em Pouso Alegre. A Rhumell não mandou o número suficiente de uniformes de concentração para os atletas.

Eduardo Maluf