Uniforme do Santos ganha cor vermelha


Uniforme do Santos ganha cor vermelha


Agência Folha
Em Santos

O Santos incorporou o vermelho ao seu tradicional uniforme branco por conta do contrato de patrocínio de cinco meses assinado nesta quinta por Marcelo Teixeira, presidente do clube, e por Gianni Grisendi, superintendente no Brasil da multinacional italiana Cirio.

A nova cor é a da logomarca Bombril, pertencente à Cirio, que aparecerá em destaque à frente e às costas dos jogadores durante o Brasileiro-02 e também estará estampada na camisa listrada em preto e branco (segundo uniforme do time).

Investigada pelo Banco Central por supostas remessas ilegais de dinheiro ao exterior -o que a empresa nega-, a Bombril ostenta um faturamento anual de R$ 600 milhões.

Ao Santos, destinará R$ 240 mil mensais, segundo informação transmitida reservadamente por dirigentes. A quantia cobriria a maior parcela da folha de pagamento do clube, que, desde o ano passado, diminuiu de R$ 3 milhões para R$ 300 mil mensais.

O empresário José Carlos Brunoro, que intermediou a negociação, disse que, até dezembro, a Cirio se limitará a pagar as cotas de patrocínio, sem contratar jogadores nem tampouco o técnico da seleção, Luiz Felipe Scolari, conforme se cogitou.

Segundo ele, após a definição pelo governo das novas regras da legislação desportiva, a parceria poderá se ampliar a partir do ano que vem. Descartou, porém, a possibilidade de adoção de um modelo de co-gestão.

Apesar disso, ele afirmou que já está sendo estudado um acordo entre Santos e Lazio, equipe italiana pertencente à Cirio. Por esse acordo, os dois clubes trocariam informações técnicas e promoveriam intercâmbio de jogadores. Segundo Brunoro, será programada uma viagem dos dirigentes santistas a Roma. As duas equipes também poderão disputar um amistoso, em data a ser definida.