Loja virtual comemora vendas com a Copa do Mundo

Terça-feira, 11 de junho de 2002 - 20h07 - www.estadao.com.br

 

Loja virtual comemora vendas com a Copa do Mundo

A AtualSports.com registrou crescimento de 250% no volume de vendas em maio

São Paulo - A loja virtual AtualSports.com (www.atualsports.com) registrou crescimento de 250% no volume de vendas em maio principalmente por causa da Copa do Mundo. De acordo com o diretor de marketing da loja, Paulo Siqueira, a expectativa é de que o volume de itens comercializados em junho seja 50% superior ao de maio.

Até abril, o site registrava em média 50 mil usuários únicos por mês. Com a aproximação da Copa, a audiência da AtualSports chegou a 125 mil usuários únicos por mês. Nesse período, a vedete entre os itens oferecidos é a camisa da seleção brasileira.

No ar desde janeiro, o projeto inicial da loja virtual não vinculou a data de inauguração à Copa de 2002. De acordo com Siqueira, a AtualSports deveria estar operando desde meados do ano passado. A necessidade de ajustes, entre eles fazer a cobrança por meio de cartão de crédito, adiaram a abertura da loja. "Viemos para ficar e não apenas pegar carona em um evento esportivo", afirma.

O compromisso, segundo Siqueira, é refletido pelos planos de expansão da loja virtual: depois da análise de mercado com a incursão na Internet, a AtualSports deve transformar-se em cadeia de lojas físicas especializada em artigos esportivos. "Não podemos divulgar prazos ou investimentos, mas escolhemos primeiro a Internet para sondar o mercado e então abrir lojas físicas", diz o executivo.

Por enquanto, as prateleiras virtuais da loja oferecem cerca de 200 itens em sete categorias. "A partir de agora, de 20 em 20 dias vamos inaugurar áreas diferentes", adianta Siqueira. Em duas semanas, suplementos alimentícios ganharão espaço na loja. "Mas as camisas de times devem continuar liderando as vendas", afirma.

De acordo com Siqueira, a previsão inicial era de que a maior parte dos consumidores da loja estariam concentrados em grandes cidades. "Porém percebemos que a clientela está bem pulverizada, já que em determinadas regiões é mais difícil encontrar determinados uniformes", afirma. Antes do início da Copa, times de São Paulo e o uniforme da seleção italiana eram os artigos mais vendidos pela loja virtual.

Stella Fontes